Image Map S.O.S. Girls: "Quero meu cabelo enorme, agora!" Polêmica do Monovin A #PapoDeAmiga

"Quero meu cabelo enorme, agora!" Polêmica do Monovin A #PapoDeAmiga

26 setembro 2014


      Oi minhas lindas!
      O papo de hoje é sério. Um assunto que eu venho percebendo há um tempo já: a paranoia com o crescimento capilar.

      Já sabemos que a transição pode ser um período difícil para algumas de nós, mas que com as dicas certas, podemos passar por ela sem maiores dificuldades. Enquanto isso, ficamos ansiosas para saber como o nosso cabelo vai crescer, como ele vai ser, se o cacho mudou, etc. 
      Depois do BC, muitas de nós sentimos um grande alívio e menores preocupações: seu cabelo agora é seu, aquilo é o seu 'eu' verdadeiro, e agora são só cuidados e muito amor e carinho pelo o que está nascendo.
      Mas é nesse período pós BC (ou até antes para algumas) que pode morar um perigo chamado "crescimento". 
      Precisamos entender uma coisa primeiro: cada cabelo é um cabelo. Simples.
      Segundo: seu cabelo vai crescer no tempo dele. 
      Mas, mesmo assim, queremos que ele cresça mais rápido e ponto final!
      Várias receitas, técnicas e modos para aumentar o crescimento do cabelo estão aí espalhadas pela internet. Tem shampoo bomba com Monovin A (remédio veterinário, sim, isso mesmo), tem shampoo bomba com cebola, tem método de inversão, e várias outras. 
      O problema dessas receitas são vários. Quando você mistura alguma coisa com outra coisa, talvez você não saiba o resultado dessas duas coisas juntas, entendeu? Sou leiga em química, mas eu sei que reações químicas existem, e as vezes o resultado não é tão bom. Não é só porque tal blogueira fez, que você vai fazer e vai dá certo no seu.
      "Mas Lu, e as receitas caseiras? São misturas também, não é?" 
      Simmm! Mas eu, pelo menos, procuro na internet qualquer coisa antes de eu passar em mim. Por exemplo: a hidratação de banana. Antes de usar, procurei os efeitos e benefícios da banana, os benefícios do azeite extra virgem, pesquisei também por qualquer efeito negativo que um dos dois poderiam causar, testei em uma mecha de cabelo, e vi que só trouxeram benefícios. Além do mais, são coisas naturais.
       Mas a polêmica do post não é para as misturas, e sim para o grande Monovin A.
       Assim que entrei no grupo das Cacheadas em Transição, um dos primeiros nomes diferentes que eu vi foi o Monovin A. Antes de perguntar qualquer coisa lá, fui pesquisar sozinha no google.
       Pesquisando, encontrei um blog muito bom, que dizia:
       "1- Na própria embalagem do Monovin A vem indicando que “o uso ou aplicação deste produto em seres humanos causa graves riscos à saúde”. 

Com certeza alguém vai contra argumentar “aaa mas o Monovin A é um medicamento injetável, só vai causar risco de você injetar”. Vamos interpretar o texto? Na frase temos as palavras USO e APLICAÇÃO, certo? Vem dizendo como é esse uso? Como seria essa aplicação? NÃO. 
Outra possível argumento, seria "aaa mas fulano usou e não teve nada". Exatamente, mas outros "fulanos" usaram e tiveram seborréia, reclamaram de dores de cabeça, dentre outros problemas. Se dá certo com uns e não dá certo com outros é um "risco" que você está correndo se usar.
2 - O excesso de vitaminas (hipervitaminose) é bem pior que sua carência.
O monovin A consiste em vitamina A em óleo de amendoim. Se você pensa que "vitamina nunca é demais" está bem enganado, excesso de vitaminas podem chegar a te envenenar. Na maioria das vezes, os problemas trazidos pela hipervitaminose são muito piores que os trazidos pela sua carência. Não sabemos ao certo quanto de Monovin A é absorvido por nosso organismo, então na dúvida é melhor não usar. Dentre os sintomas da hipervitaminose A podemos citar:

  • Dores de cabeça
  • Náuseas
  • Queda de cabelo
  • Lesões no fígado

 3 - Auto medicação é uma prática perigosa
Ok, imaginemos que o Monovin A é uma vitamina segura que pode ser usada em humanos, certo? Então quem deveria receita-lo seria seu dermatologista, tricologista, ou algum profissional de saúde devidamente habilitado para tal (talvez um veterinário, vai saber). Assim como falamos anteriormente, a ingestão de vitaminas por conta própria causa riscos a saúde. No mercado há diversos medicamentos e vitaminas formulados para fortalecer os cabelos ou tratar problemas de crescimento, converse com seu médico!"

       
       Preciso dizer mais alguma coisa? 

       Monovin A é de uso ANIMAL gente! Se você acha que o seu cabelo não está crescendo como deveria, procure um médico, faça exames e aí saberá se precisa utilizar algum remédio. Caso contrário, não se medique sozinha.

       Mas você ainda não está convencida né? Se você não deve acreditar numa blogueira que disse que Monovin A ajuda a crescer o cabelo, por quê acreditar em uma que diz que ele não pode ser usado?
      Tenho mais duas matérias para mostrar.
      Aqui tem uma matéria de uma professora em Cosmetologia e Química Cosmética, Sonia Corazza:
      
"Extremamente importante para quem acredita em tudo que circula na internet.
" - Todo dia leio absurdos impensáveis nos blogs de algumas meninas “metidas a químicas”. Acabo deixando prá lá, porque é tanta bobagem junta, que dá até dor de estômago. Mas hoje não consigo ficar quieta....

Um amigo profissional pediu para falar sobre a receita do “Shampoo Bomba”, que vem de uma dessas fedelhas que ensinam a misturar "qualquer" shampoo sem sal com Monovin A e Bepantol.

Vamos esclarecer a sequência de absurdos:

1- “Qualquer” shampoo significa que a blogueira não tem a mínima ideia do caráter iônico nem a composição complexa desse tipo de fórmula. Será que “qualquer” shampoo usa alquil sulfatos? Em caso positivo, tais tensoativos já contem cloreto de sódio como subproduto de reação. Considerado que 99% dos shampoos comercializados no mundo contém alquil sulfatos, notadamente laurel éter sulfato de sódio, a blogueira deveria ser mais cautelosa, pois comprar “qualquer” shampoo sem sal vai ser bem difícil.

Quais são os outros componentes da fórmula de “qualquer” shampoo”? Será que vai haver alguma incompatibilidade iônica ou química com os ingredientes do Monovin A ou do Bepantol? Hummmmmmmm, boa pergunta!

2- Nada contra o produto comercial Monovin A. Trata-se de vitamina A, em veículo OLEOSO, para uso VETERINÁRIO. Porém o “qualquer” shampoo é uma fórmula AQUOSA, mais um inconveniente para que a fórmula do shampoo BOMBA seja viável.

Monivin A é um produto para uso injetável em GADO e outros animais de grande porte, com algum desses sintomas:

Afecções oculares: conjuntivites, querato-conjuntivites, xeroftalmia e cegueira noturna (hemeralopia), em caninos, felinos e bovinos.
- Diarréias, andar vacilante e incoordenado, levando a paralisia das patas, traseiras; posição anormal da cabeça, observando-se nas carências mais acentuadas a cegueira noturna (hemeralopia), em suínos;
- Transtornos nervosos com incoordenação muscular, passo vacilante e ataques convulsivos em bovinos, eqüinos e ovinos;
- Esterilidade, abortos ou partos com fetos mortos em suínos e bovinos.
- Sintomas gerais: como afecções cutâneas e pêlo sem brilho.

Se vc é uma “vaca” ou “porca” e seu pêlo está sem brilho, vale a pena falar com seu veterinário sobre esse medicamento injetável.

Mas se vc faz parte do gênero humano, saiba que a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária impõe regras rígidas sobre o uso de vitamina A e seus derivados em cosméticos. Se quiser saber mais, veja aqui:
http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_retinoides.htm

3- Amo Bepantol! Trata-se de uma família de formulações muito bem feitas, trabalhei nestes projeto para a Bayer por pelo menos 3 anos e sou fã da linha inteira. Aliás sinto-me até responsável por parte do sucesso que a linha faz devido ao meu trabalho para colocar os produtos na seara cosmética.

Mas não se pode misturar nenhum produto da linha Bepantol com nada, pois as fórmulas são equilibradas para oferecer seus benefícios como foram concebidas. Isso significa que o sistema de conservantes usados garante a segurança contra o ataque de microorganismos nocivos pelo prazo de validade que está escrito na embalagem. Todas as outras categorias de ingredientes químicos também foram calculados, equilibrados e testados para garantir eficácia e segurança.

Sabe o que acontece quando se mistura um produto com qualquer outra coisa?

A sua segurança toxicológica vai para o lixo!

Além da contaminação com bactérias, fungos e outros bichos que vc não enxerga, a sua pele, couro cabeludo e mucosas ficam suscetíveis a sensibilização e vc pode desenvolver reações de irritação cutânea, erupções, vermelhidão, coceira, descamação e mais uma lista imensa de manifestações de desconforto.

Quem testou a eficácia dermatológica dessa fórmula? Quem comprova que vai funcionar? Qual laboratório de teste clínico fez esse estudo? Quem avaliou a estabilidade físico-química dessa fórmula? E o desafio microbiano, chamado Challenge test do sistema conservante, quem fez?

E sabe com quem vc reclama, fala, pede explicação? Com a blogueira! Afinal nem a Bayer, fabricante do Bepantol, nem a empresa fabricante do “qualquer” shampoo, nem a Groline, produtos pecuários, nenhuma destas empresas, nem seus químicos são responsáveis por essa fórmula, que vc há de convir, realmente é uma “BOMBA”!

Pessoal, esqueçam essas receitas “milagrosas”! As empresas sérias investem tempo, recursos financeiros e contratam químicos éticos, detentores de conhecimento real acumulado numa vida para formular produtos seguros e eficientes. Se algum “milagre” cosmético for possível, vai sair dos laboratórios qualificados de profissionais com essa capacidade"



      Aqui tem uma matéria no O Globo sobre isso:

     
      "— Não pode! O Monovin A é aprovado para uso exclusivamente veterinário, e assim mesmo para animais de médio e grande porte. Não há trabalhos sobre o uso dessa substância em humanos, portanto, não há segurança. Pode haver intoxicação por vitamina A. Nessa hipervitaminose, podemos ter teratogeniciade, que é a má-formação fetal, queda de cabelos, ressecamento de pele, fissuras labiais, dores ósseas e articulares, toxicidade hepática e parada do crescimento em crianças e adolescentes — alerta a dermatologista Heloisa Hofmeister.

A médica ainda lembra que não há evidências de que a vitamina A aumente a taxa de crescimento dos cabelos. E que ela poderia, sim, em doses adequadas, melhorar o brilho dos fios (veja box).
Sobre essa relação, a dermatologista Juliana Neiva explica que é importante fazer um diagnóstico exato e que a correção de uma possível falta de vitamina deve ser feita de outro jeito:
— Essas queixas exigem uma avaliação mais completa, e, caso exista um déficit de vitamina, o problema deverá ser tratado com reposição por via oral, prescrito pelo dermatologista.
Outra que detalha os riscos de se lançar mão de panaceias em busca de beleza é a dermatologista Karla Assed:
— O Monovin A é um complexo vitamínico para o crescimento da crina do cavalo, ou seja, um pelo que é dez vezes mais resistente do que qualquer fio de cabelo humano. Sendo assim, dá para imaginar que, em contato com os fios fininhos, no mínimo vai provocar um enfraquecimento e consequentemente deixá-los bem quebradiços. Se aplicado diretamente no couro cabeludo, pode provocar queda desde a raiz.
A Anvisa tem legislação específica para o assunto, e o Monovin A não tem registro para uso humano.
Além dos riscos, Silvia de Mello, dermatologista do Núcleo de Saúde e Beleza da Clínica Ivo Pitanguy, reforça que, definitivamente, o xampu bomba sequer cumpre o que se propõe:
— A vitamina A é usada em produtos como xampus e condicionadores com finalidade de dar brilho, maciez e hidratação aos fios, mas não tem ação no crescimento. Pode deixar os fios mais saudáveis, mais fáceis de pentear, diminuindo a queda por tracionar menos, mas não tem ação em estimular o crescimento dos pelos."
Leia mais sobre esse assunto aqui. 



    Pronto, agora temos especialistas dizendo o quanto o Monovin A pode ser prejudicial para a sua saúde. 
    Tem produto especializado para o cabelo crescer. Aqui mesmo no blog, já dei uma dica sobre o Tônico de Alho, que funciona muito bem e foi feito para CABELOS.

    Agora vamos para outra polêmica: por que ter a grande necessidade de ter um cabelo grande mesmo?
    Quem disse que cabelo curto é feio? Quem disse que mulher de cabelo curto não é feminina?
    Saiam desse padrão de que mulher tem que ter cabelo grande. Mulher tem o cabelo que ela quer, todo mundo tem o cabelo que quer e ninguém tem que falar nada sobre isso, só você.
    Aproveite cada fase do seu cabelo, ainda mais depois do BC. Veja beleza em cada forma que ele assumir, porque ele pertence a VOCÊ!
    Esse é o recado de hoje. Beijos :*
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Não sabia dos riscos . Sempre usei ele. ele fez meu cabelo crescer rápido e com volume . Nunca senti nada disso.
    Misturei a cada 100ml de xampu 1ml de monovin . Fiquei 3 meses usando direto depois pausei !
    Felizmente nada disso aconteceu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente mesmo! Mas toma cuidado, em algumas pessoas os efeitos vem depois...
      Beijos :*

      Excluir
  2. Obrigada pela referência que fez a mim, Luci.
    Gostei bastante do post.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu post foi tão perfeito que não consegui achar outras palavras pra poder escrever sobre o mesmo assunto aqui! Adoro o seu blog, beijos :*

      Excluir

© 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Luci Gonçalves.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo